“Sei que uivo…” Carmen Camacho

2 (1)

Sei que uivo e que me ouves
Não devia
Cada vez que sou um grito
que dou voz as minhas feridas
como num acto reflexo
dás um quase imperceptível
passo atrás
tantos já
que algum dia nos
encontraremos pelas costas.

Carmen Camacho, Campo de fuerza (Editorial Delirio, 2012)
Tradução: J.G
Revisão: H.M.M
Foto: Vítor Dias (Dias de fotografia)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s