[Enfrento-me a um mundo…] – Cristian Alcaraz

4

Enfrento-me a um mundo
criado para o estrépito.
Passado o século
e restaurados os meus sapatos
não me reconheço na palavra individuo.

Não sei se tudo o vivido serviu para algo.

Não sei da mão dentro, a boca aberta,
a unha rota.
Não a pele, o fracasso, a conta
atrás.

Levo entre os dedos
a ignorância de não saber conquistar o cimo  das árvores.

Sem função.
Sem superfície.

Perdi a vontade de sobreviver.

Cristian Alcaraz, La orientación de las hormigas (Renacimiento, 2013)
Tradução: J.G
Revisão: H.M.M
Foto: Vítor Dias (Dias de fotografia)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s