Esto era crecer – María Mercromina

11

He aprendido a coger el puñal,
a buscar las mentiras siempre
en el borde de la herida.
Pongo la otra mejilla, sin previo golpe.
Me despojo del inútil cuerpo que me contiene.
Hundo la palabra en la última costilla,
vendo mi boca con carmín.
Soy un amasijo de pájaros
que no supieron volver a casa.

María Mercromina (Inédito, 2014)
Foto: Vitor Dias

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s