El erizo que se muerde la cola – Manuel Pujante

2 (2)

Llevo los bolsillos llenos de erizos
y las manos llenas de heridas
y las manos siempre en los bolsillos

para que nadie me las vea
sangrar
no te imaginas
el dolor que produce
esconderlas.

Manuel Pujante, El Coloquio de los perros. N.º 32 (2013)
Foto: Vítor Dias

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s