O Ouriço de rabo na boca – Manuel Pujante

1 (2)

Tenho os bolsos cheios de ouriços
e as mãos cheias de feridas
e as mãos sempre nos bolsos

Para que ninguém as veja
sangrar
não sabes
a dor que provoca
escondê-las

Manuel Pujante, El Coloquio de los perros. N.º 32 (2013)
Tradução/Revisão: J.G /H.M.M
Foto: Vítor Dias

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s