Distancias I – Rosa Berbel (PT)

2

Ao chegar a esta cidade tracei um caminho até a tua porta
longe deste nervosismo,
da erosão,
da fé depositada no meu regresso
rezei por percorrer outra vez uma rua desconhecida.

Tantos dias desejando esse encontro
tantas noite corando a minha pele
a fricção da tua existência coberta em neblina.
O meu instinto me guiava.

Mas o lar estava noutro lugar
talvez noutra dimensão não revelada:
ali onde não pudesse encontrar-te, ali mesmo,
ali onde continuavas a ser uma fotografia
do outro lado do vidro.

Não conheço o meu lugar.
Trespasso os muros e as tormentas
e a falsa direcção dos olhares
e não encontro o meu sitio
embebo com arritmia
para esconder-me atrás da tua almofada.

Foto: Vitor Dias

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s