Poema continuo cabreado – Rui Dias Monteiro

6Cabreado conmigo mismo

Necesito un trabajo
no de un lápiz
no de un disparo ni de violencia
no de seguridad

Necesito, simplemente, un trabajo entero
que me arranque enteros los brazos y la cabeza

Rui Dias Monteiro, Fazer fogo à noite (não edições, 2014)
Traducción: Montserrat Villar González
Foto: Vítor Dias

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s