Piratamente (PT) – Filipa Leal

5

Tomávamos café à chegada da família
italiana. Era de tarde no Vale Formoso, e sem vento.
Bebia-se limonada junto aos ciprestes da piscina,
as osgas esquecidas com o calor.

Falava-se de cinema: do novo de Woddy Allen,
que prometia Roma aos fiéis, e das mulheres que dançam
no melhor de Bertolucci.

Teresa, a diva, prometeu então enviar-nos de Itália cópias
de alguns filmes, mas não sem antes perguntar,
no seu melhor português,
se teríamos facilidade em vê-los assim, piratamente.

Repara: Teresa perguntou se teríamos facilidade em vê-los
assim, tal como eu começava a gostar de ti.
Assim: piratamente.

Filipa Leal, Vale formoso ( Deriva, 2012)
Foto: Vitor Dias

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s