O próximo poema – Daniel Monteiro

1Desejo de antecipar o momento.
De prever a luz que eclodirá de um solilóquio
Para algo surdo e impaciente.
Entretanto, as figuras são para todos:
Áridas imagens por povoar de pensamentos e fragrâncias
Que elucidam.
Ser-se. Absorver.
E habitar a sede de exterior.
Hibernar vivo e cintilante na companhia
De um amplo mar que nos assombra.
Concavidade imensa. Ofuscante.
Falo de algo que é por si:
Imensidão que vai e volta como uma estrela
E surge quando uma palavra rebenta como uma flor.

Foto: Vítor Dias

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s